Clique para a página principal

Re: Re: Aldir Blanc - Coluna Carta Brasílis

Lista de discussão sobre samba e choro, estilos musicais brasileiros.
 Página principal » Tribuna Livre » Arquivo das mensagens » Indice mensal
Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Autor: Alberto R. Cavalcanti (arcav_at_brturbo.com)
Data: Ter 23 Set 2003 - 03:12:06 BRT

E aí, Daniel?

"Vou me embora pra Catende
vou me embora pra Catende
vou me embora pra Catende
com vontade de chegar."

(Ascenso)

Só depois da nossa troca de mensagens, dias atrás, é que eu fui ao homem do
pneumotórax, motivado pela afirmação categórica de uma separação insuperável
entre poetas e letristas. Devia ter ido antes ao Bandeira. No autobiográfico
"Itinerário de Pasárgada", tem longa e deliciosa discussão sobre as relações
entre poesia (literária) e música, bem como sobre poesia e letra de música,
na qual se encontra matéria para satisfazer a todos os pontos de vista
defendidos na Tribuna.

Se v. tiver à mão e contar com algum tempo livre, posso lhe assegurar que é
coisa da boa.

"Voz é vento.
Palavra é pensamento.
E o canto é a ação.
A música é o tormento
que vai do motivo ao momento,
no espaço do coração."

Na sua mensagem abaixo (a parte que me tocou), suponho que v. quis dizer:
"poemas literários não deviam ser musicados", não é isso mesmo?

Quanto ao "preguiçoso", sei não... Muitas vezes, talvez na maior parte dos
casos, o autor da música entrega o "monstro" pro letrista preencher. E o
letrista passa um aperto pra dar conta da tarefa. O Chico já deixou coisa
amadurecendo na gaveta durante anos. Do contrário, quando o músico resolve
pôr música num poema, quem passa o aperto é ele, nénão? Daí, donde a
preguiça?

Você tem razão. Não é comum dar certo, musicar poema. Mas não tem lei
proibindo. Às vezes dá certíssimo. É porque pode dar certo que eu desconfio
que se trata de matérias... primas. Muitas vezes (felizmente), nem tentam.

Despeço-me por ora com

"Cajueiro pequenino,
Carregadinho de flor,
À sombra das tuas folhas
Venho cantar meu amor,
Acompanhado somente
Da brisa pelo rumor,
Cajueiro pequenino,
Carregadinho de flor."

Alberto
de Brasília, DF

Em Friday, September 19, 2003 7:26 PM, Daniel quase disse

Agora nós, caro Alberto:
Letras não deviam ser musicadas. Eu quase disse isso. Na verdade, é um
recurso preguiçoso musicar o poema de um poeta célebre (ou não). Prefiro
estimular os letristas, os poetas que ousem escrever letras, os músicos que
tentem amalgamar palavras e sons. Há tentativas felizes - algumas já citadas
aqui -, mas são poucas. Estão mais para exceção que pra regra. O grande
patrimônio da música popular, em qualquer lugar do mundo, não é formado por
poemas musicados. Isso é migalha, ainda mais no Brasil. Ainda mais no samba
e no choro!

_______________________________________________
Para CANCELAR sua assinatura:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela
Para ASSINAR esta lista:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina
Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta

Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Este arquivo foi gerado por hypermail 2.1.4 : Ter 23 Set 2003 - 03:00:01 BRT