Clique para a página principal

Refinado sambalanço (JB Online)

Lista de discussão sobre samba e choro, estilos musicais brasileiros.
 Página principal » Tribuna Livre » Arquivo das mensagens » Indice mensal
Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Autor: Sonia Palhares Marinho (soniapalhares_at_hotmail.com)
Data: Ter 16 Set 2003 - 03:06:37 BRT

http://jbonline.terra.com.br/jb/papel/cadernob/2003/09/15/jorcab20030915001.html

Refinado sambalanço

Remanescente do Trio Surdina, que fez sucesso nos anos 50 e é recriado no
CCBB, Fafá Lemos defende o samba com violino

Tárik de Souza

Luiz Morier

Fafá Lemos, hoje aposentado, e a cantora Zezé Gonzaga: 'Ele fazia uma música
sofisticada'

A série sobre o estilo sambalanço que ocupa as terças-feiras de setembro do
Centro Cultural Banco do Brasil desvela hoje um capítulo esquecido da
transição do samba-canção e adjacentes para a bossa nova: o Trio Surdina.
Formado na Rádio Nacional e batizado por Paulo Tapajós nos programas de fim
de noite, o trio composto por Garoto (Anibal Augusto Sardinha, 1915-1955,
violão), Chiquinho (Romeu Seibel, 1928-1993, acordeon) e Fafá (Rafael) Lemos
(violino) tratava temas populares com uma linguagem camerística e
modernista. E agora vai ser recriado - num show, às 12h30 e 18h30, dividido
com a cantora Claudette Soares - por Henrique Cazes (violão), Marcos
Nimrichter (acordeon) e Nicolas Krassic (violino).

O grupo original fez sucesso numa série de discos gravados na Musidisc a
partir de 1953. Dos três, Fafá, o único sobrevivente, aposentou-se no final
dos 90 e está internado por problemas de saúde na Casa São Luiz, no Caju.

-Vendi meus dois violinos, um italiano e um alemão e larguei a profissão -
lembra ele, lúcido e alegre com a visita de uma colega da Rádio Nacional, a
cantora Zezé Gonzaga.

- Estava com saudades, não sabia que ele estava aqui. Fizemos muitos
programas juntos especialmente Um milhão de melodias, que era comandado pelo
Radamés Gnattali. Ele fazia uma música muito sofisticada, harmonicamente
avançada para a época, mas muito romântica - rebobina ela.

Biógrafa da pianista Carolina Cardoso de Menezes, parceira de Fafá em seu
último disco (Fafá & Carolina, 1989), a pianista erudita Maria Tereza
Madeira também acompanha a visita com louvações.

- Ele foi um improvisador maravilhoso, com uma afinação de fazer inveja,
muito refinamento e preciosismo nos detalhes, tudo sempre muito bem acabado
- arremata.

Ainda surpreso e sem saber se terá condições de assistir ao espetáculo de
hoje, ele recebeu a notícia da recriação do Trio Surdina (que fará uma
homenagem especial a ele tocando o choro Fafá em Hollywood).

- Incluímos o trio por ser um ponto de partida pré-sambalanço e bossa -
define Henrique Cazes, diretor do projeto que vai apresentar ainda Ed
Lincoln no dia 23 e Rogê e o Eletrosamba no dia 30.

Cazes exalta Fafá:

- Até hoje, pouca gente tocou violino bem na MPB e ele ainda batucava
utilizando as cordas em pizzicato.

- Escolhi o instrumento por ser diferente - garante Fafá Lemos, que diz não
ter sentido qualquer hostilidade dos tradicionalistas por trazer para o
samba o violino (de formação erudita, aos 9 anos solou Vivaldi acompanhado
pela Orquestra Sinfônica do Municipal).

- Usava uma surdina para tirar uma outra sonoridade e me fixava no ritmo -
ensina.

Nos discos do Trio Surdina é sua a voz pequena que interpreta, entre outros,
o clássico da pré-bossa Duas contas, de Garoto.

- Cantava sem voz - ironiza.

Terá influenciado João Gilberto e companhia?

- Que nada, o João é um rapaz de muita personalidade, ele não imita ninguém.
Toca um violão bonito, cheio de acordes, tem uma voz pequena, mas quanto
balanço! - empolga-se.

Cita Mário Reis e Noel Rosa como artistas que já cantavam antes sem vozeirão
e volta a elogiar João Gilberto defendendo-o no episódio das vaias ocorrido
em São Paulo, em 1999.

- Aquilo repercutiu, pegou muito mal fazerem isso com alguém como ele. O
Caetano Veloso disse que aqueles que vaiaram João não têm lugar em seu
coração - evoca, com precisão.

Músico da Orquestra de Carlos Machado no Cassino da Urca na década de 40,
ele viajou para os Estados Unidos, onde acompanhou Carmem Miranda.

- Ela era formidável, brincava muito com a audiência, jogava banana,
laranja, o pessoal adorava. No final do espetáculo tirava aqueles tamancos
enormes e dançava descalça a hula que tinha aprendido no Havaí. A música
havaiana era muito apreciada pelos americanos - conta.

Fafá começava seu número tocando cabaça (um instrumento de percussão) e
passava ao violino. Quando atuava solo tinha sempre um piano para dialogar
com ele. Ao todo, trabalhou 28 anos nos EUA, o que lhe rendeu uma
aposentadoria pelo Estado da Califórnia, que o mantém até hoje. Atuante na
noite carioca, chegou a ter um bar com seu nome na Copacabana dos anos 50.

- Era muito pequeno, um buraco na parede, como dizem os americanos. Eu
tocava lá até quatro e meia da manhã. O ambiente da Rodolfo Dantas era bem
pesado, não tinha nem polícia e o bar chegou a ser fechado naquela época por
campanha do Carlos Lacerda contra os inferninhos, como eram chamados -
historia.

Fã do violinista Stephane Grappelli (''o Paganini do jazz'') Fafá formou o
conjunto Escola de Ritmos, na Rádio Nacional, com a pianista Carolina
Cardoso de Menezes.

- Mas ela não gostava de jazz, uma música que também nos Estados Unidos
sofre restrições, como acontece aqui com o samba - compara.

Hoje, Fafá ouve mais música erudita e cita admirações recentes como os
violinistas Pinchas Zuckerman (''esse é coisa grande'') e Itzhak Perlman. Já
em relação à música popular, ele conserva seus parâmetros.

- Harmonia estudada e batida diferente, é isso que transforma tudo - resume
este antecessor da bossa.

[16/SET/2003]

_________________________________________________________________
MSN Hotmail, o maior webmail do Brasil. http://www.hotmail.com

_______________________________________________
Para CANCELAR sua assinatura:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela
Para ASSINAR esta lista:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina
Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta

Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Este arquivo foi gerado por hypermail 2.1.4 : Ter 16 Set 2003 - 03:06:49 BRT