Clique para a página principal

RE: Digest tribuna, volume 7, assunto 43

Lista de discussão sobre samba e choro, estilos musicais brasileiros.
 Página principal » Tribuna Livre » Arquivo das mensagens » Indice mensal
Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Autor: Cristiane Gonçalves de Oliveira (cgo_at_brascanbrasil.com.br)
Data: Ter 09 Set 2003 - 14:44:23 BRT

"Alegria...
era o que faltava..."

Parece que o astral não está muito bom.
Acredito que este não seja o objetivo da Tribuna.
Então, que tal botarmos um ponto final nesta história?
Pretendo contribuir e apreender muito com vcs!
Cris

-----Original Message-----
From: tribuna-request@samba-choro.com.br
[mailto:tribuna-request@samba-choro.com.br]
Sent: terça-feira, 9 de setembro de 2003 14:48
To: tribuna@samba-choro.com.br
Subject: Digest tribuna, volume 7, assunto 43

enviar inscrições da lista de discussão Send tribuna para
        tribuna@samba-choro.com.br

Para se cadastrar ou descadastrar via WWW, visite o endereço
        http://www.samba-choro.com.br/mailman/listinfo/tribuna
ou, via email, envie uma mensagem com a palavra 'help' no assunto ou
corpo da mensagem para
        tribuna-request@samba-choro.com.br

Você poderá entrar em contato com a pessoa que gerencia a lista pelo
endereço
        tribuna-owner@samba-choro.com.br

Quando responder, por favor edite sua linha Assunto assim ela será
mais específica que "Re: Contents of tribuna digest..."

Tópicos de Hoje:

   1. Re: A quem interessar possa (Bruno Ribeiro)
   2. Samba Francês (O Dia Online) (Sonia Palhares Marinho)
   3. Re: Estatutos da Gafieira (Bruno Ribeiro dos Santos)
   4. Re: A filha da Elis (Sonia Palhares Marinho)
   5. Zicartola, 9 de setembro de 1963 (Fábio Liberal)
   6. RES: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme
      (Fabio Fernandes Padilha)
   7. Re: Só me faltava essa! (era: Em resposta a todos que
      comentaram...) (carolina oliveira)
   8. RES: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme
      ( Sec. Gab. Rogério Nascimento )

----------------------------------------------------------------------

Message: 1
Date: Tue, 09 Sep 2003 13:49:59 -0300
From: "Bruno Ribeiro" <bruno@cpopular.com.br>
Subject: [S-C] Re: A quem interessar possa
To: tribuna@samba-choro.com.br
Message-ID: <20030909164959.3A5DD24165@samba-choro.com.br>
Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1

A decisão do Paulo foi acertada. Isso porque o Waldemar vinha extrapolando o
espaço virtual da Tribuna ao levar as intrigas desta Lista para a vida
pessoal de alguns participantes e -o que é mais grave- ao tentar prejudicar
alguns destes colegas em seus ambientes de trabalho. Soube, através de
fontes confiáveis, que o Waldemar tinha o péssimo costume de escrever
e-mails com ameaças aos tribuneiros que fazem uso da internet durante o
horário de trabalho. Dentre as graves ameaças (pelo menos uma delas eu sei
que foi cumprida) estava "informar o provedor e o chefe imediato" de pessoas
que são tão assíduas da Tribuna quanto o Waldemar. Não sou daqueles que
acreditam que democracia é poder fazer o que bem entende. Em todo espaço que
se queira democrático é preciso alguém com decisão e senso de justiça -e o
Paulo Eduardo demonstrou que soube preservar o aspecto democrático da Lista.
Se o Waldemar continuasse entre nós, continuaria ameaçando as pessoas e
prejudicando-as fora do espaço cibernético, uma atitude injustificável.
Quero deixar registrado que não defenderia jamais a sua expulsão só pelo
fato de não concordar com as suas idéias e com suas opiniões. Viver em
sociedade é conviver com pessoas que pensam diferente e divergem de você.
Mas não dá para compactuar com as atitudes que ele vinha tomando fora da
Tribuna há pelo menos um ano. Quero deixar registrado também que eu,
particularmente, nunca tive problemas pessoais com o Waldemar. Nós apenas
divergíamos ideologicamente, apenas isto. Mas, em solidariedade às pessoas
que ele prejudicou, assino embaixo a decisão do webmaster.

------------------------------

Message: 2
Date: Tue, 09 Sep 2003 13:45:23 -0300
From: "Sonia Palhares Marinho" <soniapalhares@hotmail.com>
Subject: [S-C] Samba Francês (O Dia Online)
To: tribuna@samba-choro.com.br
Message-ID: <Law11-F288j7nqqKgWR0003a066@hotmail.com>
Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1; format=flowed

http://odia.ig.com.br/colunistas/estudio.htm

Por: Mauro Ferreira

SAMBA FRANCÊS- Martinho da Vila (foto) põe refrões em francês nos sambas que

canta em seu novo CD, Conexões, gravado entre Brasil e França. Martinho
homenageia sua escola de samba (Vila Isabel), retoma parceria com Hermínio
Bello de Carvalho (Nem Réu nem Juiz), investe no samba de acento angolano
(Vá Trocar esse Batom) e regrava hits como O Pequeno Burguês.

Martinho da Vila também recria no projeto o samba-enredo Pra Tudo se Acabar
na Quarta-Feira (faixa que terá a participação da atriz Denise Fraga) e o
samba Canta, Canta Minha Gente, o maior sucesso do disco que lançou em 1974.

Álbum idealizado para o exterior, mas que já está tendo seu lançamento
negociado no mercado nacional, Conexões é conceitual como quase todos os
trabalhos de Martinho da Vila. A idéia é misturar o samba com antológicas
canções francesas, além de gravar uma música da França em ritmo de samba. O
projeto está sendo feito pelo cantor para a gravadora MZA Music, sob licença

da Sony Music, a gravadora que mantém Martinho sob contrato desde 1988. A
gravação acontece no Rio de Janeiro e será complementada em Paris.

_________________________________________________________________
MSN Messenger: converse com os seus amigos online.
http://messenger.msn.com.br

------------------------------

Message: 3
Date: Tue, 9 Sep 2003 13:46:08 -0300
From: "Bruno Ribeiro dos Santos" <bruno@cpopular.com.br>
Subject: Re: [S-C] Estatutos da Gafieira
To: "carolina oliveira" <ca_alfaya@hotmail.com>,
        <pikifsm@hotmail.com>, <tribuna@samba-choro.com.br>
Message-ID: <001701c376f1$deb4e9a0$080d900a@ferneves>
Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"

Carol,
muitas dessas pessoas que faziam o papo sobre samba e choro fluir cancelaram
suas assinaturas e deixaram de escrever justamente porque a presença do
Waldemar tornava isto impraticável. Concordo com o Daniel, que o Waldemar
enviava boas notícias sobre música. Porém, outras pessoas, como a Sonia, o
Paulo Eduardo e o próprio Daniel, também fazem isso com freqüência e não
ficam se gabando por isto. Eu estou de saco cheio de ter que escrever tudo
isto, no fundo eu só queria estar falando de samba e choro, como antes.

> me desculpe amigo Bruno... porem o que o sobrinho do VV nos disse foi uma
> grande lição a ser aprendida pela maioria aqui! (inclusive vc!) por que
não
> paramos com essas discussões e tentamos fazer a tribuna ser oque era
antes,
> uma coisa animada e divertida em que podiamos discutir sobre samba... será
> que consiguiremos isso agora?!?!? ...ou faltarão pessoas que faziam essa
> tribuna ir pra frente?!?
>
>
> >From: "Bruno Ribeiro dos Santos" <bruno@cpopular.com.br>
> >Reply-To: Bruno Ribeiro dos Santos <bruno@cpopular.com.br>
> >To: "Fernando Machado" <pikifsm@hotmail.com>,<tribuna@samba-choro.com.br>
> >Subject: Re: [S-C] Estatutos da Gafieira
> >Date: Tue, 9 Sep 2003 13:19:05 -0300
> >
> >Não adianta falar pela boca do seu sobrinho, que todo mundo sabe quem é o
> >VVentríloquo aí.
> >http://www.samba-choro.com.br/s-c/tribuna/samba-choro.0304/0468.html
> >PT Saudações.
> >Bruno
> >
> >
> > > Não faça isso Bruninho!!
> > > Aprenda c/ Churchill, na vitória, seja magnânimo, nunca debochado.
> > >
> > > Abraços
> > > Fernando Machado
> >
> >
> >_______________________________________________
> >Para CANCELAR sua assinatura:
> > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela
> >Para ASSINAR esta lista:
> > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina
> >Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA:
> > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta
>
> _________________________________________________________________
> MSN Hotmail, o maior webmail do Brasil. http://www.hotmail.com
>
>

------------------------------

Message: 4
Date: Tue, 09 Sep 2003 13:49:03 -0300
From: "Sonia Palhares Marinho" <soniapalhares@hotmail.com>
Subject: [S-C] Re: A filha da Elis
To: tribuna@samba-choro.com.br
Message-ID: <Law11-F27mSknvh7wFI0003a306@hotmail.com>
Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1; format=flowed

http://odia.ig.com.br/colunistas/estudio.htm

Por: Mauro Ferreira

A tiragem de Maria Rita

O primeiro disco de Maria Rita Mariano chega às lojas nesta terça-feira, 9
de setembro, com tiragem inicial de 100 mil cópias. Antecipado há um mês
pela coluna, o repertório de 15 músicas (duas disponíveis somente na
internet para quem comprar o CD original) inclui Cupido (canção de Cláudio
Lins), Não Vale a Pena (parceria de Jean e Paulo Garfunkel, gravada pelos
autores em disco de 1994), A Festa (inédita de Milton Nascimento, já nas
rádios desde o dia 1º de setembro, em single promocional), Agora Só Falta
Você (rock lançado por Rita Lee com o grupo Tutti Frutti em 1975), Menininha

do Portão (gravada por Wilson Simonal em 1969), o bolero Dos Gardenias (da
trilha do filme Buena Vista Social Club), Menina da Lua (música do mineiro
Renato Motha), Encontros e Despedidas (parceria de Milton Nascimento e
Fernando Brant, lançada por Simone em 1981), Pagu (parceria de Rita Lee e
Zélia Duncan, lançada por Rita no disco 3001), Lavadeira do Rio (música de
Lenine, lançada por Elba Ramalho em 1998 no CD Flor da Paraíba) e três
músicas de Marcelo Camelo, do grupo Los Hermanos (Veja Bem meu Bem e as
inéditas Cara Valente e Santa Chuva).

As duas faixas disponíveis na internet são
Vero (canção politizada de Natan Marques e Murilo Antunes) e Estrela,
Estrela, música do compositor gaúcho Vítor Ramil lançada por Gal Costa em
1981 no disco Fantasia.

_________________________________________________________________
MSN Hotmail, o maior webmail do Brasil. http://www.hotmail.com

------------------------------

Message: 5
Date: Tue, 09 Sep 2003 13:57:54 -0300
From: "Fábio Liberal" <fabio@samba-choro.com.br>
Subject: [S-C] Zicartola, 9 de setembro de 1963
To: tribuna@samba-choro.com.br
Message-ID: <20030909165754.0B6242417D@samba-choro.com.br>
Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1

Amigos,
enquanto nesta capital só o presidente vê o filme sobre Paulinho da Viola,
estou lendo "Paulinho da Viola, sambista e chorão", de João Máximo (coleção
Perfis do Rio, Relume Dumará, Rio de Janeiro, 2002, lançamento anunciado
neste sítio em http://www.samba-choro.com.br/noticias/arquivo/5400) e
deparei-me com a informação de que o lendário Zicartola começou a funcionar
no dia 9 de setembro de 1963, ou seja, há exatos quarenta anos.

Como não posso passar na frente do velho sobrado da Rua da Carioca e
aproveitar para tomar um chopp (ou vários) celebrativo no Bar Luis,
transcrevo o trecho do livro, que trata bem sucintamente do sumiço e
reaparecimento de Cartola, a gênese do restaurante mais importante da música
brasileira da segunda metade do século passado e, de quebra, o nascimento
para o mundo artístico de Paulinho da Viola (com a sugestão nada
surpreendente de que seu caminho não começou na casa de Cartola à toa).

Abraços a todos,
Fábio Liberal

"(...) Zicartola, restaurante que Angenor de Oliveira, o Cartola, iluminado
compositor, e sua mulher Zica, exímia cozinheira, abriram no sobrado da Rua
da Carioca, 53. O restaurante foi uma espécie de extensão das reuniões que
se faziam em outro local, o segundo andar da Rua dos Andradas, 81, onde
funcionava a Associação das Escolas de Samba e onde Cartola e Zica viveram
por algum tempo, ele como vigia de todo o prédio. Cartola - depois de longo
sumiço que levara quase todo mundo a supô-lo morto - fora redescoberto por
Sérgio Porto enquanto lavava carros em Copacabana. Para Sérgio, aquele negro
magro, de nariz estranho, tumoroso, era o personagem principal das histórias
que o tio Lúcio Rangel lhe contava, ilustradas por sambas admiráveis.
Redescobrir o 'falecido Cartola' foi como dar vida a uma lenda. E Sérgio,
cronista mais conhecido como Stanislaw Ponte Preta, teria todo o direito de
gabar-se disso até o fim de seus dias.

O que se passou na Rua dos Andradas foi assim como se o Brasil quisesse
recuperar o tempo perdido sem a música de Cartola. Pois era justamente para
ver e ouvir Cartola que iam lá incontáveis sambistas, de início os mais
ligados à tradição, como Zé Kéti e o jovem Élton [Medeiros]. (...) Zé Kéti
aproximou-se de Cartola porque este tinha uma idéia: organizar um conjunto
de samba a ser batizado de A Voz do Morro (...) O (...) conjunto - formado
entre outros por Cartola, Nélson Cavaquinho, Jair do Cavaquinho, Nuno
Veloso, Zé Kéti e o jovem Élton - não passou da idéia. O que não impediu que
aquelas reuniões musicais ganhassem fama. Em pouco eram prestigiadas não só
por representantes da bossa nova, como Carlos Lyra e Nélson Lins e Barros,
mas por gente de outras cidades, outros estados, fazendeiro fretando avião a
fim de levar seu povo para conhecer Cartola. Resultado: o sobrado ficou
pequeno para tanta gente. Por isso Eugênio Agostini, um empresário louco por
samba, deu a Zica a idéia do restaurante. Ele e os primos Renato e Fábio
seriam seus sócios, naturalmente bancando os gastos iniciais. Os pratos dela
e os sambas de Cartola haveriam de fazer o resto. Que ela mesma procurasse o
lugar para a nova casa. Andou, andou e achou o sobrado da Rua da Carioca.

O Zicartola duraria pouco, apenas 20 meses. Mas marcaria de forma profunda a
vida cultural da cidade, ou mesmo do país, na música, no teatro, na poesia e
nas idéias que eram discutidas nas noites das quartas e sextas-feiras, às
mesas distribuídas pelo pequeno restaurante. Começou a funcionar em 9 de
setembro de 1963, mas só em 18 de outubro foi considerado pronto para a
inauguração oficial. Pratos e sambas não seriam o bastante para compensar os
prejuízos causados pelos muitos amigos que chegavam, ouviam música, comiam,
bebiam e penduravam as contas para nunca mais (sem falar nos que andaram
metendo a mão na contabilidade de Cartola, grande artista, péssimo
negociante). Mas o restaurante seria, durante esse tempo, um verdadeiro
templo. (...) Ali professavam sua fé no samba tradicional Ismael Silva,
Nélson Cavaquinho, Carlos Cachaça, bambas da Mangueira, da Portela, do
Império Serrano, do Salgueiro, de toda parte.

Eram dois shows, sempre nas noites de quartas e sextas. No primeiro, aqueles
bambas se apresentavam sob a direção musical de Zé Kéti. No segundo,
brilhavam Cartola e seu violão. Seguia-se o grand finale, no qual um
convidado ilustre recebia a Ordem da Cartola Dourada, criada por Hermínio
[Bello de Carvalho]. (...)

Foi Hermínio quem levou Paulo César ao Zicartola. Um fato importante na vida
do então bancário, pois ali ele ficou conhecendo sambistas que, em sua
timidez, eram entidades inatingíveis. Mais importante: passava a ser um
deles. Desde sua estréia no primeiro show da noite, cantando sambas dos
outros, causou forte impressão. Inclusive em Cartola, de quem Paulo César se
aproximou humilde, cheio de cerimônia. O encontro dos dois é historicamente
significativo, verdadeira passagem de bastão, sem que no entanto se tivesse
consciência disso. Muito do que Paulo César estava por fazer - manter a
tradição, sem maculá-la, requintar o samba sem deformá-lo - Cartola já vinha
fazendo. Não fossem ambos tão tímidos, tão reservados, e seria inevitável se
tornarem parceiros. Mas Zé Kéti também se encantou com o som do violão de
Paulo César, sua musicalidade, sua voz terna, afinada, que combinava o
timbre de autêntico sambista de escola com a técnica precisa de crooner
profissional. O diretor musical do restaurante logo anteviu no moço de 20
anos um novo bamba. Copmentou isso com o jornalista Sérgio Cabral, que na
época assinava, com José Ramos Tinhorão, uma seção de música popular no
Jornal do Brasil e era mestre de cerimônias no Zicartola. Sérgio concordava.
Mas achava que, definitivamente, Paulo César não era nome de sambista.

- Que tal Paulo da Viola? - indagou Zé Kéti, certamente inspirado em Mano
Décio da Viola, veterano compositor do Império Serrano.

- Paulinho... Paulinho da Viola é melhor - completou Sérgio.

E assim Paulo César Baptista de Faria foi rebatizado para todo o sempre."

------------------------------

Message: 6
Date: Tue, 9 Sep 2003 14:29:01 -0300
From: "Fabio Fernandes Padilha" <fabio.padilha@datasul.com.br>
Subject: RES: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme
To: "Sonia Palhares Marinho" <soniapalhares@hotmail.com>,
        <marcello.sarraino@terra.com.br>, <tribuna@samba-choro.com.br>
Message-ID:
        <5FC50BD56F545C43A0CAE819F93FFD9581DEDD@itapema.datasul.net>
Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"

Assisti uma boa parte desse documentário no sábado.
Achei diferente o estilo de fazer samba do Geraldo.
Acho que a estrutura é muito próxima
dos "caipiras" (com todo o respeito).
"Sabem aquelas histórias do pai que tinha 5 filhos e um adotivo e no final
das contas o adotivo é que salvou o pai do asilo."

É algo diferente que preciso me acostumar ainda, pra mim faltou aquele forma
síncopada e ao memso tempo melodiosa dos sambas que estou habituado a
escutar.

valeu
fabio padilha(gangaz)

-----Mensagem original-----
De: tribuna-bounces@samba-choro.com.br
[mailto:tribuna-bounces@samba-choro.com.br]Em nome de Sonia Palhares
Marinho
Enviada em: terça-feira, 9 de setembro de 2003 13:31
Para: marcello.sarraino@terra.com.br; tribuna@samba-choro.com.br
Assunto: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme

Oi Marcelo

>OLá, amigos...
>Fiquei sabendo pela tribuna que a TV SESC está apresentando o documentário
>sobra o Geraldo Filme, do Carlos Cortez. Infelizmente não tenho acesso a
>esse canal na minha TV.
>Alguém sabe se existe alguma forma de obter uma cópia desse documentário?
>Escrevi para a Cultura e para o CPC UMES e não obtive resposta.
>Se alguém gravou e puder fazer uma cópia para mim, entre em contato.
>
>Obrigado e um grande abraço,
>
>Marcello Fonseca

---
Outgoing mail is certified Virus Free.
Checked by AVG anti-virus system (http://www.grisoft.com).
Version: 6.0.515 / Virus Database: 313 - Release Date: 1/9/2003
 

------------------------------

Message: 7 Date: Tue, 09 Sep 2003 14:31:56 -0300 From: "carolina oliveira" <ca_alfaya@hotmail.com> Subject: Re: [S-C] Só me faltava essa! (era: Em resposta a todos que comentaram...) To: soniapalhares@hotmail.com, tribuna@samba-choro.com.br Message-ID: <Law15-F102pQzz4IXQp0003f947@hotmail.com> Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1; format=flowed

cara SENHORA sonia,

Me desculpe se achaste que eu estava a gritar...não era minha intenção...como tambem não era minha intenção querer ser igual a senhora , uma CONTRIBUIDORA PERFEITA, MAGNIFICA DESSA TRIBUNA... Quando eu disse " leitora assidua e participativa" é porque eu leio e me interesso pelo que se está sendo debatido, vou atras pra saber mais do que se está falando... em momento algum falei que participava escrevendo...pois sei que ainda sou moça e não possuo conhecimento suficiente para entrar em debates sobre assuntos dos quais eu não domino.

desculpe se a senhora não entendeu oque eu quiz dizer...faz parte! a idade chega pra todos,não?!?

>From: "Sonia Palhares Marinho" <soniapalhares@hotmail.com> >To: ca_alfaya@hotmail.com, tribuna@samba-choro.com.br >Subject: [S-C] Só me faltava essa! (era: Em resposta a todos que >comentaram...) >Date: Tue, 09 Sep 2003 13:41:43 -0300 > >Oi gente: > > >Estava quietinha no meu canto - e pretendo continuar - mas, tem coisas que >não dá prá deixar passar... > > >Para a moça que comentou e que esqueceu-se de ler a regras de etiqueta da >TS&C: > > >>COMO LEITORA ASSIDUA E PARTICIPANTE DESSA TRIBUNA VENHO POR MEIO DESTE >>MANIFESTAR MEUS VOTOS DE PESAR A TODOS OS QUE AQUI ESTÃO E PRINCIPALMENTE >>AOS QUE RECLAMARAM ,FALARAM MAL E TENHO CERTEZA, CONTINUARÃO FALANDO, DO >>NOSSO COLEGA DA TRIBUNA VV... ACHO QUE FOI UMA PERDA GRANDE PARA TODOS. >>QUERO VER AGORA QUEM VAI CRITICAR, ELOGIAR ,FAZER COMENTARIOS SOBRE OS >>MAIS VARIADOS TEMAS COM TANTO BOM HUMOR E SINCERIDADE COMO ELE FAZIA. ACHO

>>QUE A TRIBUNA PERDEU MUITO COM ISSO, MAS QUEM MAIS PERDEU FORAM OS TONTOS,

>>OS QUE NÃO SABEM ACEITAR AS CRITICAS COM UM INIMAGINAVEL SENSO DE HUMOR >>QUE O NOSSO COLEGA FAZIA! > > >Transcrevo as palavras do administrador do site: > >(...) >>Ele já está fora. Se alguém sentir muito sua falta, que crie uma nova >>lista de discussão (no yahoogrupos.com.br é fácil, fácil e grátis). >>Divulgarei a nova lista por aqui com todo o prazer para os interessados. > >http://www.samba-choro.com.br/s-c/tribuna/samba-choro.0309/0361.html > > >Estamos aguardando a sua valorosa contribuição companheira já que >auto-proclama "...LEITORA ASSIDUA E PARTICIPANTE DESSA TRIBUNA ..." > > >Só me faltava essa...:-( > > >Beijins. Sonia Palhares (BsB-DF) > > >PS: Escreva em letras minúsculas, mocinha, ninguém é obrigado a aturar os >seus "berros"! > >_________________________________________________________________ >MSN Messenger: converse com os seus amigos online. >http://messenger.msn.com.br > >_______________________________________________ >Para CANCELAR sua assinatura: > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela >Para ASSINAR esta lista: > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina >Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA: > http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta

_________________________________________________________________ MSN Messenger: converse com os seus amigos online. http://messenger.msn.com.br

------------------------------

Message: 8 Date: Tue, 09 Sep 2003 14:41:25 -0300 From: " Sec. Gab. Rogério Nascimento " <Sec1103@prrj.mpf.gov.br> Subject: RES: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme To: <fabio.padilha@datasul.com.br>, <soniapalhares@hotmail.com>, <tribuna@samba-choro.com.br>, <marcello.sarraino@terra.com.br> Message-ID: <sf5de698.031@fs-mail.prrj.mpf.gov.br> Content-Type: text/plain; charset=ISO-8859-1

Fábio,

gosto muito de música caipira e fiquei curiosa com a sua mensagem... Existe outra música que fale desse tema, do filho adotivo que salva o pai? Eu só conheço a clássica "Filho Adotivo", sucesso do Sérgio Reis.

Abraços, Eugênia.

>>> "Fabio Fernandes Padilha" <fabio.padilha@datasul.com.br> 09/09 2:29 pm >>> Assisti uma boa parte desse documentário no sábado. Achei diferente o estilo de fazer samba do Geraldo. Acho que a estrutura é muito próxima dos "caipiras" (com todo o respeito). "Sabem aquelas histórias do pai que tinha 5 filhos e um adotivo e no final das contas o adotivo é que salvou o pai do asilo."

É algo diferente que preciso me acostumar ainda, pra mim faltou aquele forma síncopada e ao memso tempo melodiosa dos sambas que estou habituado a escutar.

valeu fabio padilha(gangaz)

-----Mensagem original----- De: tribuna-bounces@samba-choro.com.br [mailto:tribuna-bounces@samba-choro.com.br]Em nome de Sonia Palhares Marinho Enviada em: terça-feira, 9 de setembro de 2003 13:31 Para: marcello.sarraino@terra.com.br; tribuna@samba-choro.com.br Assunto: [S-C] Re: Documentário Geraldo Filme

Oi Marcelo

>OLá, amigos... >Fiquei sabendo pela tribuna que a TV SESC está apresentando o documentário >sobra o Geraldo Filme, do Carlos Cortez. Infelizmente não tenho acesso a >esse canal na minha TV. >Alguém sabe se existe alguma forma de obter uma cópia desse documentário? >Escrevi para a Cultura e para o CPC UMES e não obtive resposta. >Se alguém gravou e puder fazer uma cópia para mim, entre em contato. > >Obrigado e um grande abraço, > >Marcello Fonseca

------------------------------

_______________________________________________ tribuna mailing list tribuna@samba-choro.com.br http://www.samba-choro.com.br/mailman/listinfo/tribuna

Fim da Digest tribuna, volume 7, assunto 43 ******************************************* _______________________________________________ Para CANCELAR sua assinatura: http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela Para ASSINAR esta lista: http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA: http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta

Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Este arquivo foi gerado por hypermail 2.1.4 : Ter 09 Set 2003 - 14:56:03 BRT