Clique para a página principal

os vários sambas(maxixe) e o samba de Ismael (fi xação do gênero)

Lista de discussão sobre samba e choro, estilos musicais brasileiros.
 Página principal > Tribuna Livre > Arquivo das mensagens > Indice mensal
Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

pl_PL: Newton Motta (newton.motta_at_ig.com.br)
Data: sáb 25 jan 2003 - 09:53:49 EDT

o assinante escreveu
> Quem quiser tirar isso à limpo basta visitar, não as cidades do recôncavo
> que estão hoje antenadas com o que ocorre no resto do país, e sim nos
> vilarejos pobres e afastados, muitos até sem energia há bem pouco tempo,
> gente do povo que nunca ouviu falar em Donga, Pixinguinha, Cartola, etc, e
> dão sequência a uma tradição de samba duro, ou samba rural há muitos anos.
> Um desses exemplos foi registrado num documentário da TVE Salvador,
premiado
> na categoria de documentário, dentroda série "Bahia, Singular e Plural",
> cujo
> título é "Quixabeira, da Roça à Indústria Cultural", que pode ser
adquirido
> junto a TVE-Ba
> Grande abraço!
> Lourival Augusto
> Salvador-Ba
>
>Motta responde
se for para consultar livros, posso indicar muitos que dizem o contrário, o
samba que o leitor se refere, não é o samba, como o que está sendo
discutido, e uma variante do batuque que veio da África e se espalhou por
todos os pontos do Brasil, portanto não é exclusivo dos baianos, na verdade
o samba não é exclusivo dos cariocas é uma conquista coletiva, de todos os
povos que entraram na formação da musica brasileira, se amalgamando com as
culturas regionais, e formando um novo gênero urbano(é desse que escrevo),
e segundo salema a contribuição aborígene foi maior do que pensamos, o
samba baiano, é o samba com poucos acordes, e aquela batida tipo maxixe,
quem for músico repare, nos grupos que fazem sucessos na mídia ou vá a
salvador nas comunidades distantes, a levada na essência é a mesma, os
próprios integrantes do Tchan por exemplo, afirmam que fazem samba de rais
(sic), como divulgado nessa lista, e só consultar os arquivos.

o samba rural de São Paulo, por exemplo,era na base da zabumba, aquele que
geraldo conheceu e ainda é praticado em algumas regiões tipo taubaté?, enfim
temos o samba de alagoas, maranhão e de todas as zonas de influência
caipira, que ajudaram na formatação do gênero, o cururu e o caterete de
origem indígena, são assumidos pelos caipiras que são em grande parte
descendentes dos aborígenes, seria o caso de dizer que os pagodes de viola
de tiao carreiro, muitos baseados no caterete ou cururu, são simplesmente de
origem indígena.
se for para radicalizar mais ainda o samba de fato é aborígene, pois ele é o
dono da terra, que foi invadida de forma premeditada ou involuntária no caso
de negros e brancos, segundo salema, eu sou da tese de que o samba é
mestiço.

agora o legal é ter conhecimento musical, e fazer como eu faço, analiso tudo
a luz das pesquisas musicais, olhando os exemplos, e o aprimoramento do
gênero, não tenho receio nenhum de afirmar que o samba que o leitor está
relatando na verdade é maxixe, ouça os grupos de samba de lá, o pessoal raiz
(sic) ou não todos tem essa levada amaxixada, o que não diminui em nada,
simplesmente não se sustenta na discussão presente, pois se o Donga não
fazia samba segundo Ismael, é porque ele não reconhecia o maxixe como samba.

ps
um grande historiador disse certa vez que em uma discussão é preciso definir
os termos, eis o que estou fazendo, definindo os termos, ouvi atentamente, a
maioria dos toques das religioes afro-brasileiras, o samba não está presente
em nenhuma delas, o compasso 6 por 8, é a principal característica no
batuque das religioes afros, o samba e praticado em um compasso 2 por 4, é
muito mais coerente dizer que o samba é herdeiro em um primeiro momento da
habanera, tango, jazz ...
são gêneros que "nascem" a partir da mesma célula ritmica e a partir do
mesmo momento histórico, onde as nações buscam afirmar sua identidade.

ps 6 po8 e 2 por 4 são medidas de tempo(compassos) na música tradicional
ocidental.

abraços
_____________________________________________________________
Para CANCELAR sua assinatura:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela
Para ASSINAR esta lista:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina
Antes de escrever, leia as regras de ETIQUETA:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta

Nova mensagem Responder Mensagens por data Mensagens por discussão Mensagens por assunto Mensagens por autor

Este arquivo foi gerado por hypermail 2.1.4 : sáb 25 jan 2003 - 10:43:11 EDT